Seguidores

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Uma mãe especial...NAIR SCHETTINI ESPÓSITO MINHA MÃEZINHA !!!




MEUS PAIS NELSON E NAIR ESPÓSITO,MEUS IRMÃOS RENATO LUIZ ESPÓSITO
 (IN MEMORIAN) NELSON FRANCISCO ESPÓSITO JR.E ROSELI ESPOSITO MAZZA E EU REGINA HELENA ESPÓSITO...

Bem diz  ditado: Mãe é tudo igual! Mas não sinto que levam essa frase em 

consideração na hora de preparar as homenagens que circulam para as 

mães. Ainda não me vejo representada em nenhuma delas e torço para que 

isso mude logo.

Pra esse texto existe um grupo que é minha inspiração e é pensando nas mães 

de crianças com deficiências que presto uma singela homenagem para todas!

Elas trazem a vida um novo ser, cheias de amor e sonhos.

Elas anseiam pelo momento dos parabéns, pelas flores, visitas e até pelas 

comparações...

Com quem será que parece... 

tem os olhos do pai, a boca da mãe...

Mas o que elas encontram são pessoas emudecidas, de olhares tristes e 

confusos. Descrentes, incrédulos, piedosos...

A notícia de algo deu errado e que nada será como o esperado devasta todos os 

sonhos naquele momento...

E então a dor e o medo invadem impiedosamente um momento de intensa 

felicidade devastando todos os corações dos envolvidos seja pelo grau de 

parentesco ou simplesmente por amizade e as vezes até mesmo daqueles que 

se envolveram momentaneamente.

Não existe mais motivos para comemorar porque simplesmente foram jogadas 

de um extremo ao outro em fração de segundos... O sorriso foi tomado pela 

dor, os sonhos derrotados pela incerteza e a felicidade teve seu lugar usurpado 

pela dúvida cruel de como ser feliz daquele jeito...

E elas estão lá. Bombardeadas de sentimentos e sensações, pelas informações e 

decisões, sem tempo para pensar, sem remédio para auxiliar... parece 

impossível digerir tudo e continuar... mas tão incrível como o dom de gerar em 

seu próprio ventre um novo ser, uma vida, elas seguem enfrentando... travam 

lutas em guerra, ganham batalhas perdidas e triunfam com a certeza de que 

vale a pena cada esforço e cada lágrima derramada as escondidas para não 

ofuscar o sorriso de quem tanto amam...

No primeiro momento parecia que a vida lhes havia sido arrancada a força 

mas surpreendentemente elas percebem que foi o oposto.

E quem vê a situação de longe se questiona, porque não enxerga com os 

mesmos olhos.

Elas parecem ter tido a visão clareada, lavadas por muitas lágrimas de dor 

como um céu limpo após uma forte chuva em dias de verão.

Mães, vocês são pessoas muito especiais porque conseguem sorrir mesmo 

quando aparentemente só há motivos para chorar. Porque ainda que nada

 pareça valer a pena vocês insistem e persistem.

E mesmo não vendo frutos palpáveis vocês continuam a se doar inteiramente,

 de corpo, espírito e alma...

Vocês são diferentes porque mesmo quando ouvem: Desista, não é possível, 

vocês seguem adiante ainda que com os olhos encharcados e o coração em 

frangalhos.

Vocês sabem que o verdadeiro sentido da vida não está ao alcance dos olhos 

mas pode ser sentido se estiver com o coração livre para amar e se doar sem 

esperar nada em troca...

Parabéns pelos filhos, os que foram gerados no ventre ou no coração.

****Mãe Nair Schettini Espósito,

você é um exemplo de mulher guerreira

 e obrigada por 

ensinar-me a lutar também com muita garra pelos meus ideais....***


te amo mãe! 

BY REGINA ESPOSITO





Num momento em que tanto se discute sobre a inclusão de pessoas especiais - portadoras de alguma deficiência - em grupos ditos "normais", uma alegoria vem, de forma figurada, mostrar a beleza, a força, a oportunidade, o valor de pessoas que assumem a tarefa de cuidar de tais pessoas, e o respeito que devemos ter diante delas. Trata-se de uma adaptação de "The Special Mother", de Enna Bombeek, distribuída em forma de mensagem, que apresento a seguir:
"A maioria das mulheres torna se mãe por acidente, muitas por opção, algumas por pressões sociais e umas poucas por hábito.
Este ano, aproximadamente 100.000 mulheres serão mães de crianças com algum tipo de deficiência física ou mental. Alguma vez você já se perguntou como Deus escolhe as mães de crianças deficientes?
De alguma forma, eu visualizo Deus passeando sobre a Terra, selecionando seus instrumentos para a preservação da espécie humana com grande cuidado e deliberação. À medida em que vai observando, Ele manda seus anjos fazerem anotações num bloco gigante.
"Elizabete Souza, vai ter um menino, santo protetor da mãe, São Mateus. Mariana Ribeiro, menina, santa protetora da mãe, Santa Cecília. Cláudia Antunes, esta terá gêmeos, santo protetor… mande São Geraldo protegê-la. Ele está acostumado com quantidade".
Finalmente, Deus dita um nome a um dos anjos, sorri e diz: "Para esta, mande uma criança surda".
O anjo cheio de curiosidade, pergunta: "Por que justamente ela, Senhor? Ela é tão feliz".
"Exatamente", respondeu Deus, sorrindo. "Eu poderia confiar uma criança deficiente a uma mãe que não conhecesse o riso? Isto seria cruel".
"Mas será que ela vai ter paciência suficiente?", pergunta o anjo.
"Eu não quero que ela tenha paciência demais, senão vai acabar se afogando num mar de desespero e auto compaixão. Quando o choque e a tristeza iniciais passarem, ela controlará a situação. Eu a estava observando hoje. Ela tem um conhecimento de si mesma e um senso de independência que são raros e, ao mesmo tempo, tão necessários para uma mãe. Veja, a criança que eu vou confiar a ela tem seu mundo próprio. Ela tem que trazer esta criança para o mundo real e isto não vai ser fácil".
"Mas Senhor, eu acho que ela nem acredita em Deus".
Deus sorri "Isto não importa, dá se um jeito. Esta mãe é perfeita. Ela tem a dose exata de egoísmo que vai precisar".
O anjo engasga. "Egoísmo? Isto é virtude?"
Deus balança a cabeça afirmativamente. "Se ela não for capaz de se separar da criança de vez em quando, ela não vai sobreviver. Sim, aqui está a mulher a quem vou abençoar com uma criança menos "perfeita" do que as outras. Ela ainda não tem consciência disto, mas ela será invejada.
Ela nunca vai considerar banal qualquer palavra pronunciada por seu filho. Por mais simples que seja um balbucio dessa criança, ela o receberá como um grande presente. Nenhuma conquista da criança será vista por ela como corriqueira. Quando a criança disser "Mamãe", pela primeira vez, esta mulher será testemunha de um milagre e saberá reconhecê-lo. Quando ela mostrar uma árvore ou um pôr-do-sol ao seu filho e tentar ensiná-lo a repetir as palavras "árvore" e "sol", ela será capaz de enxergar minhas criações como poucas pessoas são capazes de vê-las.
Eu vou permitir que ela veja claramente as coisas que Eu vejo - Ignorância, Crueldade, Preconceito - e vou fazer com que ela seja mais forte do que tudo isso. Ela nunca estará sozinha. Eu estarei aqui ao seu lado".
"E qual será o santo protetor desta mãe?" pergunta o anjo, com a caneta na mão. Deus novamente sorri "Nenhum. Basta que ela se olhe num espelho"

Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves
Jornal Verdade e Luz

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...